AdSense

terça-feira, 23 de junho de 2015

Motivos pelos quais apoio o movimento "O sul é meu país"


1 – Não recebemos retorno nenhum dos impostos que somos obrigados a pagar.
               
Morando no Brasil, infelizmente, não é possível ver nenhum retorno dos impostos que pagamos, pois além dos impostos sobre tudo, temos que pagar por saúde, educação e transporte, que é de péssima qualidade por sinal, além de não ter nenhuma segurança e ter uma administração pública absolutamente incompetente.
O dinheiro dos impostos que pagamos não é investido em outras regiões do País, pois fica eu diria que 90% do dinheiro de nossos impostos fica nas mãos da corrupção, exemplo maior é a atual situação do país, que só aumenta impostos e a todo momento estoura uma nova denúncia de construções fora do país, investimento em países dominados por ditaduras comunistas, contas descobertas no exterior em nomes de políticos e empreiteiras, ONG’s utilizadas para lavagem de dinheiro, etc.
Então é óbvio que não sobrará dinheiro para investimentos na melhoria de vida para a população.

2 – Compra de votos por meio de “bolsas sociais”.
Conheço o Centro-oeste, local em que moro (por pouco tempo), assim como conheço um pouco do Nordeste e Sudeste do País, e em todos os locais a situação é a mesma, com piora significativa para o Nordeste e Centro-Oeste, pois os “dependentes” dos impostos do Sul (bolsa-família), são um câncer para o país, porque se recusam a trabalhar com carteira assinada para não perder as “Bolsas sociais”.
Aqui no Centro-oeste os beneficiários das “bolsas sociais” ganham casa, Cesta-básica, cesta de frutas e verduras, televisão, geladeira, as bolsas sociais e o poder público paga energia elétrica e água, ou seja, os indivíduos beneficiários dessas “regalias” não precisam fazer absolutamente nada para viver, tanto é que se recusam a trabalhar com carteira assinada para não perderem os benefícios do governo que são pagos com os impostos de quem trabalha, no caso o povo do sul e sudeste do país.
Se algum defensor do governo assistencialista quiser falar algo eu o desafio desde já a vir para o Centro-oeste, nordeste e norte e confirmar com os próprios olhos que é verdade tudo o que estou falando. Viver de ideologia no alto de seu apartamento numa grande cidade com todas as contas pagas pelo papai é fácil, agora quero ver trabalhar para pagar as próprias despesas.
                Falo porque vejo e não por acreditar em fantasias socialistas como alguns por ai e é por isso que a única forma de se livrar desse câncer chamado “bolsas sociais” é a separação do sul do país.

3 – O Jeitinho brasileiro:
Não me sinto brasileiro, pois o “jeitinho”, o “sabe com quem está falando”, o “não tem outro jeito” e todas as formas de “levar vantagem” em tudo não me representam.
Sei que o jeitinho brasileiro está incrustrado na população como um câncer, inclusive na população sulista, mas acredito e ainda tenho esperança que com a instauração de um governo regional, o novo país terá meios para reduzir ou eliminar por completo com a corrupção.
Sei que não é do dia para a noite que o sul se tornará um país melhor, mas o primeiro passo para tudo é a separação, pois enquanto fizermos parte deste país cujo parasita chamado Brasília controla tudo, jamais teremos condições de melhorar como nação, pois grande parte de tudo o que produzimos é sugado pela corrupção da capital brasileira.
                               

4 – Possibilidade de uma nova forma de administração
Acompanho o Movimento O Sul é Meu País desde os tempos do finado “Orkut”, e sempre simpatizei com os ideais e sonhei com um país melhor.
Depois de tanto tempo acompanhando e se informando a respeito tenho certeza de que os líderes do movimento têm ideais e capacidade para organizar um governo capaz de atender melhor aos anseios da população sulista como um todo, principalmente porque o dinheiro arrecadado ficará todo no sul do país, o que permitirá investimentos e melhorias para toda a população.
Sei das dificuldades da administração pública no atual formato e por isso sei também que o atual sistema é feito para não funcionar, o que me leva a crer que apenas com um novo país seria possível acabar com o modelo corrupto de administração ineficiente que já faz parte do DNA brasileiro.
Pelo que pude observar do Movimento o Sul é Meu País, o modelo de gestão a ser proposto é o local, em que cada município faria a gestão do próprio dinheiro, o investimento ficaria a cargo de quem precisa dele e não como acontece com o atual sistema brasileiro, em que Brasília fica com tudo, rouba 90% e dá migalhas para os municípios tentarem sobreviver.

5 – Todo dinheiro arrecadado ficará no Sul
Como todo dinheiro arrecadado com impostos ficará no Sul, sobrará mais para obras de infraestrutura, melhorias da saúde e educação para toda a população sulista, pois sem ter que sustentar uma orla de vagabundos beneficiários das “bolsas assistenciais” e uma outra orla de vagabundos corruptos é plenamente possível se fazer dos três Estados do Sul um novo país com tudo o que uma nação precisa para se destacar no cenário internacional.
Além disso, com o dinheiro ficando onde é produzido quem ganha é toda a população do novo país, já que até mesmo os impostos podem ser reduzidos, já que o custo Brasília seria eliminado do sul e a população daqui é quem iria desfrutar dos impostos produzidos com o suor do próprio trabalho.

6 – Não gosto de carnaval:
Muitos me criticarão, mas não gosto da baderna que é feita no Brasil durante o período do carnaval, não vejo necessidade em se parar tudo para uma “festa popular” que perpetra bebidas, orgias sexuais, pornografia, objetificação da mulher e prega tudo o que é de ruim num único momento.
Não vejo necessidade nem do feriado do carnaval, pois acredito atrasar o desenvolvimento do país como um todo, prejudicando comércio, serviços, aumentando os atendimentos de emergências médicas por conta de acidentes, brigas e da proliferação desenfreada de DST's.
Pra mim o carnaval é algo completamente dispensável, pois o país poderia viver muito bem sem isso.
Acredito que o carnaval só é bom para algumas cidades turísticas que vivem da festa e aumentam muito o número de visitantes nesta época, mas que não é necessário parar o país todo para isso.

7 – Não gosto de Funk, Aché, Pagode, Sertanejo Universitário e outros ritmos afins.
Novamente me criticarão neste ponto, mas não consigo entender o fundamento dessas danças que se resumem nos mesmos pontos, muita bebida, objetificação da figura da mulher e instigação da violência em muitos casos, sem falar nas letras de péssimo gosto, baseadas na repetição, sem harmonia, ritmo ou qualquer construção racional.
Normalmente quem ouve estas músicas não está preocupado com o direito dos outros em não gostar da mesma diarreia verbal que eles, pois sempre promovem as "festas" deles a todo volume, desrespeitando toda a vizinhança, geralmente impedindo-os de dormir.
Quando algum vizinho pede para baixar o som, normalmente ameaçam, promovem algazarras e até agridem fisicamente, pois apenas eles tem direito a ouvir as porcarias que chamam de música.



8 - Não gosto de calor
Não suporto calor, sofro muito em climas quentes e no Sul a temperatura é sempre mais amena, chegando muitas vezes a temperaturas abaixo de zero, por isso, me vejo como um cidadão paranaense e não brasileiro, pois em que outro lugar do Brasil poderia encontrar temperaturas tão agradáveis quanto no Sul?
No frio basta colocar uma roupa adequada e está tudo perfeito, já no calor não adianta tirar toda a roupa, transpiramos do mesmo jeito.
Estou passando maus bocados no Mato Grosso, pois para dormir coloco o ar condicionado no máximo e mesmo assim está muito quente...
Quem diz que não gosta do frio é porque não sabe como é bom beber um quentão, um chimarrão ou até mesmo um chocolate quente nos dias mais frios do inverno.


9 – A seleção brasileira de futebol não me representa
Como Sulista que sou, não me vejo representado pela seleção brasileira de futebol, pois o time é formado por um bando de mercenários, funkeiros, que vive de história, incapazes de representar um país.
Na Copa do mundo de 2014 e na Copa América de 2015 fiquei pensando como seria ter uma seleção que representasse meu pais (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), nestas competições. Uma seleção formada por jogadores que tivesse amor pelo seu país, que representassem algo a mais que apenas o prêmio em dinheiro ao final do torneio.
Na Copa América, por exemplo, uma seleção do Sul eliminaria, por exemplo, a necessidade de se convidar seleções de fora da américa do Sul para complementar o torneio, já que são 12 seleções e a américa do Sul tem apenas 10 países.

10 – Cansei de ver vítimas da corrupção.
Todo dia quando vejo o noticiário vejo dezenas ou centenas de vítimas da corrupção, pessoas que perdem a vida em hospitais, em estradas esburacadas, sem sinalização, em assaltos em sinal de trânsito, entre “acidentes” causados por construtoras que superfaturam as obras, em obras mal concluídas, em projetos mal feitos, tudo para tirar vantagem em tudo, seja para enriquecer o construtor, dar propina para o deputado, governador, prefeito, presidente, assessor, ministro, secretário, diretor, entre outros milhares de cargos públicos por onde passeia nosso suado dinheiro dos impostos.
Sonho com um país em que a prioridade do governo seja a melhora das condições de vida da população, sonho com um país que me de orgulho de defender a bandeira, sonho com um país em que as tradições, a música, o folclore, o povo e os símbolos me representem.
Este país, definitivamente não se chama Brasil, este país com o qual sonho é pequeno, formado atualmente por três províncias (Estados) que são sufocadas pelo governo central do Brasil, este país ainda não tem nome, mas tem gente boa, tem pessoas sonhadoras como eu e mesmo com todos os roubos e desvios já é muito melhor que o Brasil.

Este país é formado pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, é este o país que eu quero para mim e para meus filhos, é com este país que sonho todos os dias, este é país que se sonharmos juntos se tornará realidade, pois O Sul é o meu país.

W. Navarro

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

LOCALIZAÇÃO DOS VISITANTES

Marcadores

A outra metade Abandono de criança Aborto Abuso do SERASA acidente acidente aéreo. Acidente nuclear em Fukushima adoção Adsense AdWords Air France Airbus Alienígena Alimentos animaizinho animal apartamento Apple Ataque em escola do Rio de Janeiro Ataque em escola do Rio de Janeiro. Atentado ao metrô mata pelo menos 11 pessoas em Belarus Atirador na Holanda atraso de financiamento atrasos na entrega automóveis Avião Azul Linhas Aéreas Beetle biarticulado Bissexualidade Bluetooth Brasil busca e apreensão Cacau Show cachorro Cadastro Positivo carro Carro importado Carro usado carros chineses Cartão de Crédito casa Casablanca Casal queimado no Paraná Casamento do Príncipe Willian e Kate Middleton CATHO Charles Chaplin Chery Chery QQ Chery S18 Cidades sedes. Citroen cobrança exagerada Cobrança Vexatória comércio como fazer farinha de Linhaça comparação Comparativo entre automóveis comportamento compra comunismo conseguir renda pela internet consignatória Consumidor copa do mundo Copa do Mundo de 2014 Corrupção crédito Crime cuidados Curiosidades Curitiba demissão de funcionário Desabamento prédio Rio Desarmamento desequilíbrio financeiro deslizamento DIcas exame da OAB dificuldades Dilma dinheiro Direito Direitos direitos do Devedor direitos do trabalhador doação drogas economia Elizabeth Taylor Morta Embargo emprego Enem Engels Erro Médico Escola Tasso da Silveira esporte Europa Exame de ordem da OAB Execução FIscal F003 Família Farinha de Linhaça FIAT Filme Pornográfico Financiamento Financiamento de carro Financiamento de imóveis França Funcionária demitida por Câncer Funk futebol Ganhar Dinheiro com Blog ganhar dinheiro. gasolina gatinho Gato Gay Google Google AdSense GPS Guarulhos hackers homossexual HONDA Honda City Horas iguais Humor Hyundai igreja imóveis Incêndio inclusão indevida Inglaterra internet Investimentos iPad Irmã Dulci Itália J3 J3 Turin JAC J5 JAC Motors Japão Kate Middleton Kia Leasing legalização do aborto LGBT ligeirão azul ligeirinho literatura Londres Loterias Low Cost Lula Maçã Mãe evita ataque Maior ônibus do mundo Maioridade penal Manifesto do Partido Comunista Marrocos Marx Meio Ambiente Mercadoria não entregue Mille moratória MP12 MP13 MP14 MP15 mulher Mulher Bambú Navio Navio Itália Negócios Nissan Niterói Notícias o que fazer com carro atrasado OAB ônibus Osama Bin Laden Otimizar site Ovni Oxi país sem futuro. Papa João Paulo II Paraná Paris París Páscoa Paula Fernandes Pessoas mais influentes Petrobrás Peugeot Política Pontuação do SERASA Portugal Príncipe William PROCON proteção ao consumidor. Prouni Prova prova trabalhista PT publicidade Realengo recursos humanos religião Renault Renovação da águia restrições revisional Rio de Janeiro Romance Roubo de cabos de energia. Royal Air Maroc Santos São Paulo saúde SCORE DO SERASA Segurança Segurança na internet SERASA Sereias da Vila sexo sindicato site da CATHO. Site do BNE sociedade Sorte SPC Sul é meu país telefonia Terremoto terreno terrorismo Toyota trabalhador trabalho Tráfico de drogas em São Paulo Tranporte de primeiro mundo Transexualidade Trânsito transporte coletivo Trigêmeas Tsunami U2 no Brasil Uno Vasectomia Vaticano veículo vencer obstáculos Violência Violência nas escolas Virada Cultural Vôlei Futuro Volkswagen Volkswagen Gol voo Voo 447 Voyage Vueling

Vergg

TRADUZIR ESTE BLOG