AdSense

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Primeiro casamento gay do Brasil




Nesta segunda-feira, 27 de junho de 2011, o juiz da 2ª Vara da Família e das Sucessões de Jacareí, Fernando Henrique Pinto, homologou a conversão da união estável entre o cabeleireiro Sérgio Kauffman Sousa e o comerciante Luiz André Moresi em casamento entre duas pessoas do mesmo sexo. Segundo o TJ e a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), é o primeiro caso de casamento civil homoafetivo no país.
Com a decisão, os dois estão oficialmente casados e passarão a utilizar o mesmo sobrenome: Souza Moresi e terão os mesmos direitos que as pessoas casadas heterossexuais.

W. Navarro

domingo, 19 de junho de 2011

Procon, o órgão de proteção às empresas



O PROCON é um dos órgãos que mais defendem as empresas e os bancos no Brasil.
Não, não estou ficando louco, só estou relatando uma verdade que descobri ao longo de meu trabalho e analisando os atendimentos prestados pelo PROCON.
O que acontece é o seguinte, a pessoa tem um problema com abusos de empresas e bancos, e procura o PROCON para resolver seu problema, o PROCON age, entra em contato com a empresa e resolve o problema daquela pessoa, mas e ai?
Ai a pessoa fica feliz da vida por ter tido seu problema resolvido, mas as pessoas que não procuram o PROCON continuam com o problema, pois para a empresa é lucrativo resolver o problema só de quem procura o PROCON, e mais, qunado se recorre ao PROCON, o consumidor não tem direito a qualquer indenização pelo abuso sofrido.
É neste ponto que digo que o PROCON defende as empresas, pois não aplica sanção contra a empresa que pratica abusos contra o consumidor e diz somente que se o consumidor quiser seu problema resolvido deve procurar auxílio do judiciário.
Portanto, digo, nao procurem ajuda no PROCON quando sofrerem qualquer tipo de ajuda, o mais viável é procurar um advogado e entrar com ação contra a empresa, pois diversos advogados não cobram nada para entrar com ação, e conseguem indenizações bem rentáveis.
O Funcionamento destas ações contra empresas é o seguinte, o consumidor tem algum direito lesado, procura um advogado que entra com ação, e quando recebe a indenização, tem que pagar um percentual para o advogado.
A diferença entre buscar auxílio do PROCON e entrar com ação é que na segunda hipótese, o consumidor, além de ter o seu problema resolvido, ainda ganha indenização da empresa que o lesou, o que faz a empresa corrigir seu procedimento para não lesar mais consumidores.
Para se ter idéia, as indenizações contra abusos de fornecedores e empresas costumar ser de no mínimo R$ 1.000,00, em alguns casos chegando a R$ 5.000,00, ou mais, depende da lesão sofrida, e no PROCON, não há indenização.
Então, se você tiver algum problema com alguma empresa ou fornecedor, procure um advogado e processe a empresa, pois além de ter seu problema resolvido, ainda ganhará algum dinheiro, normalmente bem mais que gastou para comprar o produto.
Eu costumo dizer que estas ações são uma espécie de poupança, pois podem demorar para sair, mas quando você menos esperar pode receber um valor inesperado.
Portanto, sempre que tiver problema com mercadoria com defeito, telefonia, inclusão indevida em SPC, abuso nos meios de cobrança, cobrança indevida, etc, procure um advogado, pois além de não custar nada, você, em quase todos os casos terá direito a indenização.
Já vi companhia telefônica ter que pagar R$ 5.000,00 por propaganda descumprida de produto que custava R$ 5,00.
Eu mesmo tenho algumas ações baseadas em abusos cometidos por fornecedores, e as vezes ganho um dinheirinho de indenização.
W. Navarro

terça-feira, 14 de junho de 2011

Edmundo não será preso




Os advogados de Edmundo dizem que ele não pode ser preso porque o crime já está prescrito.
Entretanto, o juiz da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo Carvalho de Figueiredo, mandou expedir nesta terca-feira (14/06/2011), mandado de prisão contra Edmundo Alves de Souza Neto, ex-jogador de futebol.
Edmundo foi condenado em março de 1999 a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semi-aberto, pelos homicídios culposos de três pessoas e lesões corporais também culposas em outras três, em acidente de trânsito ocorrido na Lagoa, Zona Sul do Rio, na madrugada do dia 2 de dezembro de 1995.
Desde o acidente, a defesa tenta na Justiça reverter a sentença da 17ª Vara Criminal da Capital, que condenou o ex-jogador. Segundo o TJ-RJ, na época, os advogados do Edmundo recorreram, mas a 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve a decisão no dia 5 de outubro de 1999. Edmundo chegou a ficar preso por 24 horas.

 
W. Navarro

domingo, 12 de junho de 2011

Spray colante para defesa pessoal




Em empresário de São Paulo criou um spray para defesa pessoal que não causa danos ao ofensor, mas se mostra muito eficiente para defesa pessoal.
O Spray é fruto de uma mistura de resinas e óleos vegetais, e só sai com antídoto, também criado pela empresa.
Segundo o empresário Agnaldo Coutinho, que tem a patente do produto, o mercado estava carente de uma arma não letal para defesa pessoal, e é neste nicho que entra o seu spray. O produto vem nas cores amarelo, vermelho e preto.
O Spray amarelo causa impacto e identifica facilmente o agressor, o spray vermelho, faz com que o agressor o confunda com sangue e tem forte impacto emocional, e o spray preto serve para cegar mesmo o agressor, quando está em contato com o produto não é possível ver nada além do preto.
O empresário disse que gastou R$ 2.000.000,00 para produzir o produto, e como tem a patente, consegue vender rapidamente para as prefeituras, pois não precisa de licitação por ser o único vendedor do mercado.
Quando entra em contato com a pele, o spray se torna denso e fica cada vez mais grudento, o que impede que o agressor escape.
O produto é embalado em frascos de 40 a 200 gramas, e o preço vai de R$ 36,70 a 170.
Hoje a empresa vende 3500 frascos do produto por mês, mas o empresário quer chegar a vender 60.000 unidades do spray até o final do ano.

W. Navarro

Kia Koup, o esportivo coreano




A Kia está trazendo mais um carro para o Brasil, agora é o Kia Koup, um veículo da família do Cerato com apelo esportivo.
O Kia Koup vem com motor 2.0 com 156 cavalos, e conta com os seguintes opcionais na versão de entrada:  airbags frontais, airbags laterais, airbags tipo cortina, freios ABS, completo sistema de som com CD/MP3/USB/Bluetooth com seis alto falantes, controle dos comandos de som e Bluetooth no volante e rodas esportivas de 16 polegadas. O ar-condicionado e faróis de neblina são comprados à parte.
O Kia Koup terá preço de aproximadamente R$ 70.000,00, muito superior aos R$ 29.000,00 praticados na Europa e nos Estados Unidos.
O destaque do Kia Koup são as linhas arrojadas que demonstram bem o caráter esportivo do coupê coreano.
Vamos ver se o carro vai emplacar no Brasil no eixo dos veículos esportivos.





W. Navarro

JAC J5 será lançado em setembro no Brasil




A JAC Motors, empresa chinesa que está revolucionando o mercado de automóveis no Brasil, entra na briga dos sedans, pois lança o JAC J5, que a exemplo do JAC J3 e JAC J3 Turin, também vem completíssimo de fábrica.
O JAC J5 não tem opcional, e conta com 6 anos de garantia a exemplo dos outros veículos da JAC Motors.
O diferencial do JAC J5, que deve ser lançado em setembro de 2011, é a vasta lista de itens que em outras montadoras são opcionais, e na JAC veem de série.
O JAC J5 vem com airbag duplo, ar-condicionado automático, CD player com MP3 e conexão USB com opção de DVD, seis alto falantes de alta qualidade, direção hidráulica, suspensão traseira independente, rodas de liga leve de 17 polegadas, volante revestido de couro, freios ABS, faróis de neblina, regulagem elétrica de altura nos faróis, sensor de estacionamento, portas com luzes de segurança,  alarme antifurto, vidros e travas elétricas nas 4 portas, travamento das portas automático assim que o carro atinge 15 km/h, retrovisor elétrico, retrovisor interno anti-ofuscante e abertura interna do tanque de combustível.
O motor o JAC J5 é um  1.5 VVT de 4 cilindros em linha, que desenvolve potência de 125 cavalos, o suficiente para chegar à velocidade máxima de 188 km/h.
O preço previsto para o JAC J5 é de R$ 60.000,00, podendo variar até o lançamento de acordo com a economia do Brasil.
O JAC J5 será um forte concorrente para os sedans que já brigam no mercado nacional, entre eles o Civic, Corolla, Sentra, Vetra, Peugeot 408, Renault Fluence, Citroen C4 Pallas, Jetta, Linea, entre outros.
W. Navarro

JAC J5, o sedan médio chinês




A JAC Motors, empresa chinesa que está revolucionando o mercado de automóveis no Brasil, entra na briga dos sedans, pois lança o JAC J5, que a exemplo do JAC J3 e JAC J3 Turin, também vem completíssimo de fábrica.
O JAC J5 não tem opcional, e conta com 6 anos de garantia a exemplo dos outros veículos da JAC Motors.
O diferencial do JAC J5, que deve ser lançado em setembro de 2011, é a vasta lista de itens que em outras montadoras são opcionais, e na JAC veem de série.
O JAC J5 vem com airbag duplo, ar-condicionado automático, CD player com MP3 e conexão USB com opção de DVD, seis alto falantes de alta qualidade, direção hidráulica, suspensão traseira independente, rodas de liga leve de 17 polegadas, volante revestido de couro, freios ABS, faróis de neblina, regulagem elétrica de altura nos faróis, sensor de estacionamento, portas com luzes de segurança,  alarme antifurto, vidros e travas elétricas nas 4 portas, travamento das portas automático assim que o carro atinge 15 km/h, retrovisor elétrico, retrovisor interno anti-ofuscante e abertura interna do tanque de combustível.
O motor o JAC J5 é um  1.5 VVT de 4 cilindros em linha, que desenvolve potência de 125 cavalos, o suficiente para chegar à velocidade máxima de 188 km/h.
O preço previsto para o JAC J5 é de R$ 60.000,00, podendo variar até o lançamento de acordo com a economia do Brasil.
O JAC J5 será um forte concorrente para os sedans que já brigam no mercado nacional, entre eles o Civic, Corolla, Sentra, Vetra, Peugeot 408, Renault Fluence, Citroen C4 Pallas, Jetta, Linea, entre outros.
W. Navarro

sábado, 11 de junho de 2011

História do Gol da Volkswagen



Depois do Fusca, a Volkswagen lançou o Gol, em 1980, o carro que nasceu meio esquisitinho, com motor 1300 a ar não emplacou logo no início, mas dei formas ao que seria o maior campeão de vendas da história do Brasil.
O primeiro Volkswagen Gol, 1980 era simples, mas buscava atender os consumidores da época, tinha o mesmo motor a ar já utilizado no Fusca e só vinha com 1 carburador, o que deixava o desempenho a desejar, mas mesmo assim, representava invoração na Volkswagen, perto dos outros carros da epóca, Fusca, Variant, Brasília e TL, só não acompanhava mesmo a nova concepção do Passat, que já tinha motor refrigerado a água.
Devido ao baixo desempenho, a Volkswagen tratou de colocar um segundo carburador no motor a ar do Gol, o que melhorou sensivelmente o desempenho, mas ainda não alavancou as vendas, pois os consumidores queriam o novo conceito de motores, a água.
Apenas em 1985, com o fracasso das vendas, a Volkswagen equipou o Gol com motores a água, o que alavancou as vendas do carro, fazendo dele o carro mais vendidos durante muitos anos. Os motores a água eram 1.6, com 81 cavalos, o que faziam com que o Gol mostrasse toda a sua força esportiva.
Este modelo do Volkswagen Gol "a água" tinha motores 1.6 e 1.8, mas ambos estavam defasados em relação aos motores alemães da época.


Somente em agosto de 1985 é que chegaram os famosos motores AP, que acompanharam o Volkswagen Gol por muito tempo, e fizeram com que o Gol se mantivesse como o carro mais vendido do Brasil.

Em 1987, o Gol foi reestilizado, mas manteve a base, tendo alterações na grade e faróis dianteiros, faróis traseiros e interior, que ficaram mais modernos. A motorização não sofreu alterações, permanecendo com o bom motor modelo AP.





Em 1990, a Volkswagen se uniu com a Ford e deu origem à Autolatina, o que fez com que os modelos da Ford utilizassem motores AP e o Gol, passasse a utilizar o motor Ford CHT de origem da Renault.
Como o Volkswagen Gol estava utilizando o motor CHT da Ford, a Volkswagen resolveu rebatizá-lo de motor AE-1600, mas a mudança era só no nome.
O novo motor era bem mais fraco que os antigos AP que equipavam o Gol até então.
E em 1991, a Volkswagen fez alterações na frente do Gol, com alterações na grade e faróis, o que deixou o carro mais atualizado e apto a enfrentar a concorrência por mais alguns anos.
Os antigos motores AP somente retornaram para o Volkswagen Gol em 1993, e para mostrar a alteração, a Volkswagen pintou o parachoque dos novos modelos de cinza.


Em 1992, surgiu o Gol 1000, para responder ao Fiat Uno Mille, que tinha motor adaptado às cidades e com baixo consumo de combustível.



E finalmente, quatorze anos após o lançamento, em 1994, a Volkswagen apresentou um Gol completamente novo, o "Gol Bola", devido a suas formas arredondadas. O carro era completamente novo, e representou um enorme avanço contra o Fiat Uno, que até então era o seu maior rival em solo brasileiro.Mas o principal motivo do novo Gol Bola foi o surgimento do Chevrolet Corsa, que com suas linhas arredondadas, fez com que todos os demais carros do Brasil ficassem ultrapassados.
O Gol bola foi uma grande inovação para os Volkswagen, mas faltava ainda a versão com quatro portas.


A proxima alteração do visual do Volkswagen Gol aconteceu somente no ano de 2000, quando a montadora fez pequenas alterações no visual do carro e deu o nome de Geração III.                                                                 As principais alterações ocorreram nos faróis e grades dianteiros, faróis traseiros e interior, que ficou mais atual. Afinal, o Gol estava fazendo 20 anos de lançamento. Nesta versão do Gol, a Volkswagen fez algo completamente novo, um motor 1.0 com Turbo, para fugir das novas alíquotas de impostos brasileiros.
E em Março de 2003, a Volkswagen saiu na frente das demais montadoras, lançando o Gol Flex, que podia ser movido a álcool ou gasolina em qualquer proporção de mistura.


E para manter a lógica de Gerações, sem grandes alterações, em 2006, a Volkswagen apresentou o Gol geração IV, que na verdade era o Gol geração III, com pequenas alterações nos faróis dianteiros e traseiros, e com o interior muito mais simples que o antecessor. O destaque é o painel novo, bem inferior ao anterior.


E Finalmente, em 2008, a Volkswagen lançou realmente uma geração nova do Gol, um veículo completamente novo, como o que fora lançado em 1994. Para esta nova geração do Gol, A Volkswagen deu o nome de Novo Gol, provavelmente devido às inúmeras críticas sofridas por alterar faróis e dizer que era uma geração nova do veículo.
O detalhe principal desta nova geração do Gol é o fato de o motor, finalmente acompanhar a concorrência e ficar em posição Transversal, o que permitia que o veículo tivesse uma frente mais curta.
O novo Gol tem a plataforma baseada no Fox e no Polo, e ganha novo fôlego para brigar de igual para igual com os novos carros populares, que estão desembarcando no Brasil e os que já brigava há muito tempo. Exemplo destes novos carros são o Novo Uno, o Fiesta, o Corsa, o Pálio, o Ágile, o Celta, o 206, 207, Clio, o Face, Chery QQ, M100, Fox, entre outros.
Mas mesmo com toda esta concorrência forte, o Gol conseguiu ser o carro mais vendido do Brasil por 24 anos seguidos, alguns anos com folga, e outros com maior dificuldade.
Vamos ver como será o ano de 2011 para o Gol, que já completou 31 anos de muito sucesso.

W. Navarro

Volkswagen Gol, sucesso desde 1980




Depois do Fusca, a Volkswagen lançou o Gol, em 1980, o carro que nasceu meio esquisitinho, com motor 1300 a ar não emplacou logo no início, mas dei formas ao que seria o maior campeão de vendas da história do Brasil.
O primeiro Volkswagen Gol, 1980 era simples, mas buscava atender os consumidores da época, tinha o mesmo motor a ar já utilizado no Fusca e só vinha com 1 carburador, o que deixava o desempenho a desejar, mas mesmo assim, representava invoração na Volkswagen, perto dos outros carros da epóca, Fusca, Variant, Brasília e TL, só não acompanhava mesmo a nova concepção do Passat, que já tinha motor refrigerado a água.
Devido ao baixo desempenho, a Volkswagen tratou de colocar um segundo carburador no motor a ar do Gol, o que melhorou sensivelmente o desempenho, mas ainda não alavancou as vendas, pois os consumidores queriam o novo conceito de motores, a água.
Apenas em 1985, com o fracasso das vendas, a Volkswagen equipou o Gol com motores a água, o que alavancou as vendas do carro, fazendo dele o carro mais vendidos durante muitos anos. Os motores a água eram 1.6, com 81 cavalos, o que faziam com que o Gol mostrasse toda a sua força esportiva.
Este modelo do Volkswagen Gol "a água" tinha motores 1.6 e 1.8, mas ambos estavam defasados em relação aos motores alemães da época.


Somente em agosto de 1985 é que chegaram os famosos motores AP, que acompanharam o Volkswagen Gol por muito tempo, e fizeram com que o Gol se mantivesse como o carro mais vendido do Brasil.

Em 1987, o Gol foi reestilizado, mas manteve a base, tendo alterações na grade e faróis dianteiros, faróis traseiros e interior, que ficaram mais modernos. A motorização não sofreu alterações, permanecendo com o bom motor modelo AP.





Em 1990, a Volkswagen se uniu com a Ford e deu origem à Autolatina, o que fez com que os modelos da Ford utilizassem motores AP e o Gol, passasse a utilizar o motor Ford CHT de origem da Renault.
Como o Volkswagen Gol estava utilizando o motor CHT da Ford, a Volkswagen resolveu rebatizá-lo de motor AE-1600, mas a mudança era só no nome.
O novo motor era bem mais fraco que os antigos AP que equipavam o Gol até então.
E em 1991, a Volkswagen fez alterações na frente do Gol, com alterações na grade e faróis, o que deixou o carro mais atualizado e apto a enfrentar a concorrência por mais alguns anos.
Os antigos motores AP somente retornaram para o Volkswagen Gol em 1993, e para mostrar a alteração, a Volkswagen pintou o parachoque dos novos modelos de cinza.


 
Em 1992, surgiu o Gol 1000, para responder ao Fiat Uno Mille, que tinha motor adaptado às cidades e com baixo consumo de combustível.

 

E finalmente, quatorze anos após o lançamento, em 1994, a Volkswagen apresentou um Gol completamente novo, o "Gol Bola", devido a suas formas arredondadas. O carro era completamente novo, e representou um enorme avanço contra o Fiat Uno, que até então era o seu maior rival em solo brasileiro.Mas o principal motivo do novo Gol Bola foi o surgimento do Chevrolet Corsa, que com suas linhas arredondadas, fez com que todos os demais carros do Brasil ficassem ultrapassados.
O Gol bola foi uma grande inovação para os Volkswagen, mas faltava ainda a versão com quatro portas.


A proxima alteração do visual do Volkswagen Gol aconteceu somente no ano de 2000, quando a montadora fez pequenas alterações no visual do carro e deu o nome de Geração III.                                                                 As principais alterações ocorreram nos faróis e grades dianteiros, faróis traseiros e interior, que ficou mais atual. Afinal, o Gol estava fazendo 20 anos de lançamento. Nesta versão do Gol, a Volkswagen fez algo completamente novo, um motor 1.0 com Turbo, para fugir das novas alíquotas de impostos brasileiros.
E em Março de 2003, a Volkswagen saiu na frente das demais montadoras, lançando o Gol Flex, que podia ser movido a álcool ou gasolina em qualquer proporção de mistura.


E para manter a lógica de Gerações, sem grandes alterações, em 2006, a Volkswagen apresentou o Gol geração IV, que na verdade era o Gol geração III, com pequenas alterações nos faróis dianteiros e traseiros, e com o interior muito mais simples que o antecessor. O destaque é o painel novo, bem inferior ao anterior.


E Finalmente, em 2008, a Volkswagen lançou realmente uma geração nova do Gol, um veículo completamente novo, como o que fora lançado em 1994. Para esta nova geração do Gol, A Volkswagen deu o nome de Novo Gol, provavelmente devido às inúmeras críticas sofridas por alterar faróis e dizer que era uma geração nova do veículo.
O detalhe principal desta nova geração do Gol é o fato de o motor, finalmente acompanhar a concorrência e ficar em posição Transversal, o que permitia que o veículo tivesse uma frente mais curta.
O novo Gol tem a plataforma baseada no Fox e no Polo, e ganha novo fôlego para brigar de igual para igual com os novos carros populares, que estão desembarcando no Brasil e os que já brigava há muito tempo. Exemplo destes novos carros são o Novo Uno, o Fiesta, o Corsa, o Pálio, o Ágile, o Celta, o 206, 207, Clio, o Face, Chery QQ, M100, Fox, entre outros.
Mas mesmo com toda esta concorrência forte, o Gol conseguiu ser o carro mais vendido do Brasil por 24 anos seguidos, alguns anos com folga, e outros com maior dificuldade.
Vamos ver como será o ano de 2011 para o Gol, que já completou 31 anos de muito sucesso.

W. Navarro

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Chery S18 chegará ao Brasil no segundo semestre




No segundo semestre de 2011 a Chery trará ao Brasil o seu primeiro carro flex, será o Chery S18.
O Chery S18 será um compacto que estará entre o Chery QQ e o Chery Face, e buscará consolidar a marca no marcado brasileiro.
Se não tem mais a liderança do mercado entre os Chineses, a Chery será pelo menos a primeira marca chinesa a oferecer um motor flex para os consumidores brasileiros.
O Chery S18, medindo 3,6 metros de comprimento, será menor que um Ford Ka e terá capacidade para apenas quatro passageiros.
O motor do S18 será o mesmo utilizado no Chery Face mas adaptado para funcionar com combustível vegetal, e terá 1.3 16V flex – o primeiro bicombustível da montadora no país -, dotado com sistema de gerenciamento eletrônico de injeção eletrônica desenvolvido pela Delphi.
O motor do S18 terá potência entre 89 cv (gasolina) e 90 cv (com etanol), e torque, na faixa de 13 kgfm.
Ainda, de acordo com informações divulgadas no último Salão do Automóvel, o Chery S18 virá de fábrica todo equipado, com direção hidráulica, ar-condicionado, airbag duplo, freios com sistema ABS, trio elétrico e toca-CD MP3, entre outros itens de série.
O preço do Chery S18 estimado será de R$ 28.000.

W. Navarro

Chery S18, o primeiro chinês flex do Brasil




No segundo semestre de 2011 a Chery trará ao Brasil o seu primeiro carro flex, será o Chery S18.
O Chery S18 será um compacto que estará entre o Chery QQ e o Chery Face, e buscará consolidar a marca no marcado brasileiro.
Se não tem mais a liderança do mercado entre os Chineses, a Chery será pelo menos a primeira marca chinesa a oferecer um motor flex para os consumidores brasileiros.
O Chery S18, medindo 3,6 metros de comprimento, será menor que um Ford Ka e terá capacidade para apenas quatro passageiros.
O motor do S18 será o mesmo utilizado no Chery Face mas adaptado para funcionar com combustível vegetal, e terá 1.3 16V flex – o primeiro bicombustível da montadora no país -, dotado com sistema de gerenciamento eletrônico de injeção eletrônica desenvolvido pela Delphi.
O motor do S18 terá potência entre 89 cv (gasolina) e 90 cv (com etanol), e torque, na faixa de 13 kgfm.
Ainda, de acordo com informações divulgadas no último Salão do Automóvel, o Chery S18 virá de fábrica todo equipado, com direção hidráulica, ar-condicionado, airbag duplo, freios com sistema ABS, trio elétrico e toca-CD MP3, entre outros itens de série.
O preço do Chery S18 estimado será de R$ 28.000.

W. Navarro

Vulcão chileno fecha espaço aéreo de vários países




Segundo a FAB (Força Aérea Brasileira), a nuvem do vulcão chileno Puyehue ocupa 70% do território do Rio Grande do Sul e deve entrar em Santa Catarina.
Ainda não existem relatos de camada de cinzas no solo gaúcho, mas isso pode acontecer a qualquer momento.
O Aeroporto de Bagé já está fechado e deve permanecer assim até que a nuvem do vulcão chileno se saia do espaço aéreo.
O Vulcão Puyechue nao tinha  uma erupção desde 1960.
Os voos do Chile, Argentina, Paraguai, Uruguai e Perú foram suspensos devido à erupção do Vulcão.
As companhias aéreas brasileiras Gol, TAM, Webjet, NHT e Azul suspenderam os voos para o Rio Grande do Sul por prazo indeterminado.
O caso do Vulcão Chileno lembra o ocorrido a pouco tempo na Islândia, quando um Vulcão daquele país entrou em erupção e fechou boa parte do espaço aéreo europeu.
Só nos resta torcer para que a erupção do Vulcão chileno pare logo e o espaço aéreo da América do Sul seja restabelecido o mais breve o possível.

W. Navarro

Como é o JAC J3




A JAC Motors está vendendo o hatch J3 por R$ 37.900,00, e completíssimo, pois a JAC Motors não trabalha com ítens opcionais.
O J3 vem com Rodas de Liga leve, Farol de neblina, Rádio P3 com USB, Direção hidráulica com regulagem de altura, Ar condicionado eletrônico, Airbag duplo, farol com regulagem elétrica de altura, vidros e trabvas elétricas nas quatro portas, desembaçador traseiro, abertura interna do tanque de combustível, seis alto-falantes, retrovisor interno anti-ofuscante, freios ABS com EBD, travamento automático das portas ao atingir 15 Km/h, sensor de estacionamento traseiro e espelhos retrovisores elétricos, além de 06 anos de garantia.
Se não bastassem todos os ítens que em outras montadoras são opcionais, a JAC Motors ainda equipa o J3, ainda vem com 06 anos de garantia, tudo para ganhar a confiança do consumidor brasileiro, que olha com certo receio os carros importados da China.
A JAC Motors também ferece 02 anos com assistência técnica da empresa por 24 horas em todo o país.

W. Navarro

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Efeitos do Oxi




Os efeitos do Oxi no organismo ainda estão sendo estudados pelos cientistas, mas já se sabe que a nova droga tem efeito de apenas 05 minutos, enquanto o Crack age durante 15 minutos no organismo, mas os efeitos do Oxi é mais forte e mais devastador que os efeitos do Crack.
O Oxi é uma mistura da pasta base de Cocaína, Cal virgem e querosene, a droga vem sendo vendida em pedra a R$ 2,00, na região norte do Brasil, e ultimamente, o Oxi está chegando às periferías das cidades do Centro-sul, e se for mantido este preço, o Oxi será mais barato que o Crack, que é vendido a R$ 5,00, a pedra.
Os fatores que fazem com que o Oxi se espalhe rapidamente é o seu poder alucinógeno, que é equivalente a duas vezes o da Cocaína, e o preço, que é ainda mais barato que o do Crack.
Outro fator assustador do Oxi, é o fato de ele ter matado em média 1/3 dos usuários no espaço-tempo de 01 ano.
E nos usuários que não morrem, o Oxi causa em curto espaço de tempo vômito e diarreia, além do aparecimento de lesões precoces no sistema nervoso central e degeneração das funções hepáticas. "Solventes na composição da droga podem aumentar seu potencial cancerígeno".
Em algumas amostras de Oxi foram encontrados também cimento, acetona, soda-cáustica, ácido sulfúrico e amônia.
Infelizmente, com a nova droga, o Oxi, a tendência da violência em todas as classes sociais só tende a aumentar no Brasil, se só com o Crack já estava complicado, imaginem agora, com o Oxi também.


W. Navarro

Oxi X Crack




A droga Oxi está tomando o espaço anteriormente exclusivo para o Crack.
O Oxi também é um subproduto da Cocaína, mas é mais viciante e devastador que o Crack, que até então era o grande causador de violência no Brasil.
Os efeitos do Oxi no organismo ainda estão sendo estudados pelos cientistas, mas já se sabe que a nova droga tem efeito de apenas 05 minutos, enquanto o Crack age durante 15 minutos no organismo, mas os efeitos do Oxi é mais forte e mais devastador que os efeitos do Crack.
O Oxi é uma mistura da pasta base de Cocaína, Cal virgem e querosene, a droga vem sendo vendida em pedra a R$ 2,00, na região norte do Brasil, e ultimamente, o Oxi está chegando às periferías das cidades do Centro-sul, e se for mantido este preço, o Oxi será mais barato que o Crack, que é vendido a R$ 5,00, a pedra.
Os fatores que fazem com que o Oxi se espalhe rapidamente é o seu poder alucinógeno, que é equivalente a duas vezes o da Cocaína, e o preço, que é ainda mais barato que o do Crack.
Outro fator assustador do Oxi, é o fato de ele ter matado em média 1/3 dos usuários no espaço-tempo de 01 ano.
E nos usuários que não morrem, o Oxi causa em curto espaço de tempo vômito e diarreia, além do aparecimento de lesões precoces no sistema nervoso central e degeneração das funções hepáticas. "Solventes na composição da droga podem aumentar seu potencial cancerígeno".
Em algumas amostras de Oxi foram encontrados também cimento, acetona, soda-cáustica, ácido sulfúrico e amônia.
Infelizmente, com a nova droga, o Oxi, a tendência da violência em todas as classes sociais só tende a aumentar no Brasil, se só com o Crack já estava complicado, imaginem agora, com o Oxi também.


W. Navarro

Comparativo entre JAC J3 Turin X Volkswagen Voyage



A entrada dos carros chineses a preços bem convidativos cria pânico na concorrência nacional já consolidada.
É verdade que há muita desconfiança por parte do consumidor brasileiro sobre os novos veículos chineses, mas por isso mesmo que a JAC Motors e outras montadoras caprixam nos ítens de série e na garantia, que para o J3 Turin, chega a 06 anos.
Quem sabe com esta invasão de importados, os fabricantes ditos "brasileiros", Fiat, Chevrolet, Volkswagen, e Ford, reduzam a margem de lucros e permitam aos brasileiros comprar carros um pouco menos caros, já que os veículos vendidos no Brasil são os mais caros do mundo.
Por isso, tomamos a iniciativa de colocar informações dos veículos J3 Turin da JAC Motors e do Voyage da Volkswagen, veja a seguir:

JAC J3 Turin, R$ 39.900,00:

O veículo vem completíssimo de fábrica e a JAC Motos não trabalha com opcionais, vejamos os ítens que compõe o J3 Turin, única versão: Rodas de Liga leve, Farol de neblina, Rádio P3 com USB, Direção hidráulica com regulagem de altura, Ar condicionado eletrônico, Airbag duplo, farol com regulagem elétrica de altura, vidros e trabvas elétricas nas quatro portas, desembaçador traseiro, abertura interna do tanque de combustível, seis alto-falantes, retrovisor interno anti-ofuscante, freios ABS com EBD, travamento automático das portas ao atingir 15 Km/h, sensor de estacionamento traseiro e espelhos retrovisores elétricos, além de 06 anos de garantia


Volkswagen Voyage, R$ 36.040,00:

Infelizmente o veículo vem somente com desembaçador do vidro traseiro e com encosto de cabeças para o banco traseiro, os demais ítens são todos opcionais, e para ficar com a mesma configuração do J3 Turin da JAC Motors, o preço do Voyage ficaria bem mais alto que o da concorrente chinesa.





Como demonstrado, o JAC J3 Turin é muito mais completo que o Volkswagen Voyage, e por um preço melhor se levados em consideração os opcionais do carro "brasileiro".
Portanto, resta esperar que as montadoras "brasileiras" acabem com os chamados opcionais e reduzam a margem de lucro.

W. Navarro

Comparativo entre FIAT Uno e Chery QQ



Nada melhor que comparar os dois carros mais baratos do Brasil, o Chery QQ, e o Fiat Uno Mille.
No preço os dois estão bem próximos: R$ 22.900,00 pelo Chery QQ e R$ 23.220,00 do Fiat Uno Mille Economy.
Também com relação ao consumo, há informações de que os dois estão bem próximos, sem contanto se precisar o consumo exato, até porque o Chery QQ começou a ser vendido somente em 28/04/2011.
Já em se tratando de itens de série, o chinês Chery QQ leva larga vantagem sobre o Fiat Uno Mille.
O Chery QQ trás de série direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, painel digital, faróis de neblina, freios ABS, airbags, vidros, travas e retrovisores elétricos, rádio AM/FM com CD Player MP3 com entrada USB, enquanto o Fiat Uno Mille Economy trás somente 2 portas, e alguns dos ítens presentes no Chery QQ como opcionais. E outros ítens do Chery QQ, o Fiat Uno Mille não disponibiliza nem mesmo como opcionais, exemplos são os Airbags, freios ABS, painel digital e retrovisores elétricos.
Muito desta falta de ítens até mesmo como opcionais do Fiat Uno Mille, se deve ao fato de o seu projeto ser do início dos anos 1980, e o Chery QQ ser muito mais atual que isso.
Se colocarmos todos os opcionais disponíveis no Fiat Uno Mille Economy, o valor o veículo subirá para incríveis R$ 28.778,00, e mesmo assim, ainda terá menos ítens de segurança e conforto que o Chery QQ.
E, com relação à segurança, muitos podem dizer que o carro chinês não é dos mais seguros, mas o que podemos falar também do Fiat Uno Mille com projeto dos anos 1980, a segurança também não é muito o forte dele. Uma vantagem para o Fiat Uno Mille Economy é o fato de ele ser equipado com motor Flex para Álcool e Gasolina, enquando o Chery QQ só roda com Gasolina, por enquanto.
Pelo preço o Chery QQ é mais rentável que o Fiat Uno Mille Economy.

W. Navarro

Conheça melhor o Chery QQ



Ele é um carro pequeno, super equipado e vem para revolucionar o mercado brasileiro de veículos. estamos falando do Chery QQ.
O Chery QQ (Quiu Quiu, em chinês significa objeto ou pessoa de muita graça, "fofo", delicado), vem equipado com direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, painel digital, faróis de neblina, sensor de ré, freios ABS, airbags, vidros, travas e retrovisores elétricos, rádio AM/FM com CD Player MP3 com entrada USB e muito estilo.
O motor do Chery QQ é um ACTECO 1.1L a gasolina, 16 válvulas e 68 cavalos, o suficiente para empurrar um veículo de apenas 890 kg, e com 14 centímetros a menos que o Uno da FIAT.
O consumo de combustível também é muito bom, pois o Chery QQ faz 14,7 Km por litro de gasolina, o que já era esperado, pois o tanque do carrinho comporta somente 35 litros de combustível.
A Chery ainda oferece 03 anos de garantia para o pequeno QQ, pois este é um ponto importante para que o carro chinês tenha maior aceitação do consumidor brasileiro.
O pequeno Chery QQ começou a ser comercializado no Brasil a partir de 28 de abril de 2011, com preço de R$ 22.900,00, porém, logo depois teve seu valor elevado para R$ 22.990,00, mas continuou a ser o carro mais barato do país.
O Objetivo da Chery é atrair pelo preço e também pelo desejo do consumidor, que está cansado dos carros pelados e sem graça que temos hoje. Para isso, a marca aposta em oito cores chamativas e três anos de garantia.
Para ganhar a confiança do consumidor brasileiro, a Chery oferece assistência técnica 24 horas e 73 pontos de venda com oficina.
As primeiras unidades do Chery QQ já chegaram ao Brasil, com o objetivo de suprir os pedidos que já estão sendo recebidos pela marca.
O Chery QQ tem sido sucesso de vendas desde o seu lançamento, e com ele vieram outros veículos que podem garantir uma boa colocação para a Chery no mercado de automóveis brasileiro. 
Veja detalhes do Chery QQ:



Ao lado o painel do Chery QQ, o painel é melhor que o do Mille de duas portas que custa mais caro;












O Chery QQ será comercializado nas seguintes cores:


A frente do Chery QQ lembra um desenho japonês e parece sorrir para os futuros proprietários;









Ao lado o Chery QQ visto da frente e da traseira, o carrinho chinês agrada pelo designe e principalmente, deve agradar pelo preço e pelos acessórios de série.
 
 
 
 
 
 
 
A indústria chinesa tem tudo para revolucionar o mercado automotivo brasileiro, espero que com isso, as motadoras "nacionais" passem a cobrar valores próximos dos praticados no resto do mundo por automóveis, pois no Brasil, um carro custa no mínimo 03 vezes mais caro que em qualquer outro país.
 

W. Navarro

Chery QQ por R$ 22.990,00, o carro mais barato do Brasil




Ele é um carro pequeno, super equipado e vem para revolucionar o mercado brasileiro de veículos. estamos falando do Chery QQ.
O Chery QQ (Quiu Quiu, em chinês significa objeto ou pessoa de muita graça, "fofo", delicado), vem equipado com direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, painel digital, faróis de neblina, sensor de ré, freios ABS, airbags, vidros, travas e retrovisores elétricos, rádio AM/FM com CD Player MP3 com entrada USB e muito estilo.
O motor do Chery QQ é um ACTECO 1.1L a gasolina, 16 válvulas e 68 cavalos, o suficiente para empurrar um veículo de apenas 890 kg, e com 14 centímetros a menos que o Uno da FIAT.
O consumo de combustível também é muito bom, pois o Chery QQ faz 14,7 Km por litro de gasolina, o que já era esperado, pois o tanque do carrinho comporta somente 35 litros de combustível.
A Chery ainda oferece 03 anos de garantia para o pequeno QQ, pois este é um ponto importante para que o carro chinês tenha maior aceitação do consumidor brasileiro.
O pequeno Chery QQ começou a ser comercializado no Brasil a partir de 28 de abril de 2011, com preço de R$ 22.900,00, porém, logo depois teve seu valor elevado para R$ 22.990,00, mas continuou a ser o carro mais barato do país.
O Objetivo da Chery é atrair pelo preço e também pelo desejo do consumidor, que está cansado dos carros pelados e sem graça que temos hoje. Para isso, a marca aposta em oito cores chamativas e três anos de garantia.
Para ganhar a confiança do consumidor brasileiro, a Chery oferece assistência técnica 24 horas e 73 pontos de venda com oficina.
As primeiras unidades do Chery QQ já chegaram ao Brasil, com o objetivo de suprir os pedidos que já estão sendo recebidos pela marca.
O Chery QQ tem sido sucesso de vendas desde o seu lançamento, e com ele vieram outros veículos que podem garantir uma boa colocação para a Chery no mercado de automóveis brasileiro. 
Veja detalhes do Chery QQ:



Ao lado o painel do Chery QQ, o painel é melhor que o do Mille de duas portas que custa mais caro;












O Chery QQ será comercializado nas seguintes cores:


A frente do Chery QQ lembra um desenho japonês e parece sorrir para os futuros proprietários;









Ao lado o Chery QQ visto da frente e da traseira, o carrinho chinês agrada pelo designe e principalmente, deve agradar pelo preço e pelos acessórios de série.
 
 
 
 
 
 
 
A indústria chinesa tem tudo para revolucionar o mercado automotivo brasileiro, espero que com isso, as motadoras "nacionais" passem a cobrar valores próximos dos praticados no resto do mundo por automóveis, pois no Brasil, um carro custa no mínimo 03 vezes mais caro que em qualquer outro país.
 

W. Navarro
Ocorreu um erro neste gadget

LOCALIZAÇÃO DOS VISITANTES

Marcadores

A outra metade Abandono de criança Aborto Abuso do SERASA acidente acidente aéreo. Acidente nuclear em Fukushima adoção Adsense AdWords Air France Airbus Alienígena Alimentos animaizinho animal apartamento Apple Ataque em escola do Rio de Janeiro Ataque em escola do Rio de Janeiro. Atentado ao metrô mata pelo menos 11 pessoas em Belarus Atirador na Holanda atraso de financiamento atrasos na entrega automóveis Avião Azul Linhas Aéreas Beetle biarticulado Bissexualidade Bluetooth Brasil busca e apreensão Cacau Show cachorro Cadastro Positivo carro Carro importado Carro usado carros chineses Cartão de Crédito casa Casablanca Casal queimado no Paraná Casamento do Príncipe Willian e Kate Middleton CATHO Charles Chaplin Chery Chery QQ Chery S18 Cidades sedes. Citroen cobrança exagerada Cobrança Vexatória comércio como fazer farinha de Linhaça comparação Comparativo entre automóveis comportamento compra comunismo conseguir renda pela internet consignatória Consumidor copa do mundo Copa do Mundo de 2014 Corrupção crédito Crime cuidados Curiosidades Curitiba demissão de funcionário Desabamento prédio Rio Desarmamento desequilíbrio financeiro deslizamento DIcas exame da OAB dificuldades Dilma dinheiro Direito Direitos direitos do Devedor direitos do trabalhador doação drogas economia Elizabeth Taylor Morta Embargo emprego Enem Engels Erro Médico Escola Tasso da Silveira esporte Europa Exame de ordem da OAB Execução FIscal F003 Família Farinha de Linhaça FIAT Filme Pornográfico Financiamento Financiamento de carro Financiamento de imóveis França Funcionária demitida por Câncer Funk futebol Ganhar Dinheiro com Blog ganhar dinheiro. gasolina gatinho Gato Gay Google Google AdSense GPS Guarulhos hackers homossexual HONDA Honda City Horas iguais Humor Hyundai igreja imóveis Incêndio inclusão indevida Inglaterra internet Investimentos iPad Irmã Dulci Itália J3 J3 Turin JAC J5 JAC Motors Japão Kate Middleton Kia Leasing legalização do aborto LGBT ligeirão azul ligeirinho literatura Londres Loterias Low Cost Lula Maçã Mãe evita ataque Maior ônibus do mundo Maioridade penal Manifesto do Partido Comunista Marrocos Marx Meio Ambiente Mercadoria não entregue Mille moratória MP12 MP13 MP14 MP15 mulher Mulher Bambú Navio Navio Itália Negócios Nissan Niterói Notícias o que fazer com carro atrasado OAB ônibus Osama Bin Laden Otimizar site Ovni Oxi país sem futuro. Papa João Paulo II Paraná Paris París Páscoa Paula Fernandes Pessoas mais influentes Petrobrás Peugeot Política Pontuação do SERASA Portugal Príncipe William PROCON proteção ao consumidor. Prouni Prova prova trabalhista PT publicidade Realengo recursos humanos religião Renault Renovação da águia restrições revisional Rio de Janeiro Romance Roubo de cabos de energia. Royal Air Maroc Santos São Paulo saúde SCORE DO SERASA Segurança Segurança na internet Seguro de veículo SERASA Sereias da Vila sexo sindicato site da CATHO. Site do BNE sociedade Sorte SPC Sul é meu país telefonia Terremoto terreno terrorismo Toyota trabalhador trabalho Tráfico de drogas em São Paulo Tranporte de primeiro mundo Transexualidade Trânsito transporte coletivo Trigêmeas Tsunami U2 no Brasil Uno Vasectomia Vaticano veículo vencer obstáculos Violência Violência nas escolas Virada Cultural Vôlei Futuro Volkswagen Volkswagen Gol voo Voo 447 Voyage Vueling

Vergg

TRADUZIR ESTE BLOG